Por uma vida ordinária

Vim aqui só para dizer que:

1 – Serei pai de uma linda menina

2 – Está definitivamente formada a família Castro Moraes (oficializamos o casório, minha pequena e eu)

3 – Estou ajudando a construir, ou melhor, reconfigurar, parte da minha casa nova com meu pai (e não é força de expressão não, mão na massa e no tijolo mesmo)

4 – Eu não consigo mais me ver trabalhando com qualquer outra coisa que não seja com equações, funções e números

5 – Como é bom ter problemas reais, apesar da ocasional e inevitável dureza da vida. Como é bom esquecer um tanto das polêmicas e histerias virutais. Como é bom ter uma vida ordinária: libertador!

6 – Não sinto saudade alguma disso aqui, da escrita, da música, daquilo que eu achava que não poderia viver sem. O silêncio, como é bom. Novamente, a vida ordinária é libertadora.

Até a próxima!