It’s Just that Simple

Uma música, e só! Tudo vai dar certo.

Desafio: setembro

Em setembro fiz uma receita que já tava a fim de fazer há algum tempo: coq au vin. Fiz e até que ficou bom pra primeira vez. É um prato típico, tem suas peculiaridades, mas eu acho que consegui reproduzi-lo bem.

O Prato

A receita

Ingredientes

  • 2 coxas e sobrecoxas de frango
  • 1 cebola média
  • Bacon
  • 1 cenoura média
  • 3 dentes de alho
  • 2 pimentas
  • Salsinha
  • Sal e pimenta do reino a gosto
  • 1 colher cheia de trigo
  • 400ml de vinho tinto seco

Preparo

Primeiro é preciso marinar o frango numa tigela com a cenoura (em rodela), a cebola (em fatias, picada grosseiramente), a salsinha, os dentes de alhos, pimentas, sal e pimenta do reino – além do vinho tinto, é claro! 24 horas na geladeira. Depois desse tempo, retirei o frango, coei a marinada e separei o líquido de um lado e os ingrediente do outro.

Para o preparo, dourei as coxas e sobrecoxas com azeite no fogo médio por alguns minutos. Em seguida, acrescentei os legumes que havia separado, o bacon em cubos pequenos, dissolvi o trigo no líquido da marinada e despejei por cima do frango. Aí ficou cozinhando em fogo baixo por algum longo tempo até tudo ficar bem macio.

Servi com arroz de brócolis e baratas.

Desafio: agosto

Fiz ceviche em agosto! Uma das receitas que mais gostei de fazer pois foi a que mais me surpreendeu em sabor.

O Prato

A receita

Ingredientes

  • 200 a 300 g de filé de peixe (usei pescado)
  • 100 g de camarão fresco
  • Um maço de cheiro verde
  • Uma tanja pequena
  • 4 folhas de hortelã
  • 4 tomates cereja
  • 1 cebola roxa pequena
  • 2 limões sicilianos
  • Uma pimenta de cheiro
  • Pimenta ardorosa (eu usei a caiena aqui da horta =))
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Preparo

Antes de tudo, cortar todos os ingredientes: o peixe e a tanja em cubos, a cebola em fatias, os tomates, a hortelã e as pimentas (tem que retirar as sementes), em pedaços bem pequenos. Numa vasilha, juntei o peixe e o camarão temperado com sal e pimenta do reino, espremi os limões em cima e deixei ‘cozendo’ no ácido do suco por uns 5 minutos, mexendo um tanto aqui e ali. Em seguida fui acrescentando os outros ingredientes, mexendo sempre.

Ps: aquele truque de deixar a cebola cortada na água gelada pra perder a acidez e o gosto forte, faça! O resultado é bom.

A receita é bem fácil, a apresentação fica bonita e a comida é leve (apesar disso, satisfaz como poucos pratos). Talvez a receita que mais gostei do resultado final.

Desafio: julho

Um pouco distante, pois: tanta vida!

(…)

Em julho foi paella (com bruschetta de entrada). A família da minha pequena, na verdade, a irmã dela, o marido e os filhos bonitos, sabendo das minhas aventuras na cozinha, deram a ideia de estabelecer um calendário de jantares e almoços para me aproximar mais de todo mundo. Achei bacana da parte deles. Mas é uma responsabilidade porque o responsável total pelo jantar sou eu; quer dizer, o vinho eu deixo com eles.

À paella, então!

O prato

 IMG-20140823-WA0012

A receita

Ingredientes

  • 1/2kg camarão fresco
  • 1kg de lula e polvo
  • 1/2kg de mexilhão
  • 1kg de arroz
  • açafrão
  • 2 tomates médios
  • 2 cebolas médias
  • 3 calabresas
  • 6 dentes de alho
  • 200g de ervilha
  • 2 limões sicilianos
  • 2 pimentões grandes (1 vermelho e  amarelo)
  • Bacon
  • Salsinha e cebolinha
  • Azeite, sal e pimenta a gosto

(para a bruschetta eu usei pão italiano, azeite, salame, queijo – não lembro qual hehe -, tomate cereja, orégano e manjericão daqui da horta)

Preparo

Primeiro, cortei o bacon, as calabresas, os tomates (sem sementes), as cebolas e o alho em tamanho pequeno. Depois preparei um caldo para cozinhar o arroz: os mexilhões fervendo na água com um tiquinho de sal e açafrão, numa panela média não tão cheia. Desliguei depois de 3 minutos, tirei os mexilhões e reservei a água quente. Numa panela grande, tipo a wok, fiz o refogado com azeite, bacon, calabresa, cebola e alho. Depois de alguns minutos com tudo dourado, acrescentei o polvo e o arroz; uma esquentadinha em ambos e despejei a água quente do caldo de mexilhões. Quando o arroz já tava secando (10 a 15 minutos), fui acrescentando o resto dos ingredientes: lula, camarão, mexilhão, ervilha, salsinha e cebolinha, além de corrigir o sal e colocar um tanto de pimenta do reino. Por último, os pimentões cortados ‘de comprido’, que eu intercalei com os limões sicilianos cortados em gomos. Daí, cobri a panela com papel alumínio e deixei mais 5 minutos até desligar o fogo.

Eu pensei que ia ser complicado, mas não foi, é um pouco trabalhoso só, principalmente por ser refeição para muitas pessoas (acostumado a fazer apenas paras duas). A noite foi agradável, acho que se foram uns 3 vinhos brancos. Eles tinham acabado de voltar da Argentina, ou seja, muito papo + muita comida e bebida.