II

Assisti à filmografia do Wes Anderson em uma semana. 8 filmes com uma marca cinematográfica bem definida, e boas histórias contadas. Meu preferido foi Moonrise Kingdom (2012). … e eu não sabia que o Owen Wilson era co-roteirista do cara em alguns, bacana.

………………………………………………………………………………………………………………………………….

Tem essa lista engraçadinha do Buzzfeed27 Problems Only Introverts Will Understand, me reconheci em todas as situações. Já fui mais introvertido, mas continuo uma pessoa quase antissocial.

………………………………………………………………………………………………………………………………….

Tenho ouvido muito essa banda canadense, Eric’s Trip, que está ali entre o Shoegaze, o Lo Fi e o 90’s Alt Rock. Muita, mas muita distorção mesmo; e muita melodia também, impressionante. Dá pra baixar a discografia (tem tudo nesse torrent, demos, shows EP’s, singles, vídeos e álbuns) aqui e ver aqui o filme todo editado pela banda, com imagens antigas de shows deles.

………………………………………………………………………………………………………………………………….

Tenho ouvido bastante também o Howdy!, sétimo disco de estúdio do Teenage Fanclub, lançado em 2000 – um clássico maior do pop mundial. Ouço essa aqui quase todo dia desde, sei lá, o mês passado, que letra incrível!, a melodia nem dá pra falar né, eles são reis; um mantra lindo no final, é ouvir essa música e tirar o peso do mundo das costas durante uns cinco minutos, sério, experimente! Nem dá pra falar muito sobre o álbum pois o Nick Hornby já disse tudo aqui.

…………………………………………………………………………………………………………………………………..

Falando no Hornby… não resisti e comprei a reedição do livro mais famoso do cara, recém lançada pela Companhia das Letras.

…………………………………………………………………………………………………………………………………..

Ah, também comprei essa jaguar. Liso, mas feliz.

Desafio: semanas 23, 24, 25 e 26 (05.06 a 02.07)

O mês de junho foi assim:  25 discos e 26 filmes. Resolvi juntar logo as quatro semanas para fazer a contagem geral do semestre. Mas antes queria destacar rapidamente alguns discos e filmes deste mês. Sobre os discos: boa a banda do filho do Jeff Tweedy (Spencer, ele toca bateria), The Blisters, duas músicas ali me emocionaram muito; teve o disco novo do Superchunk, aquilo lá de sempre, otimamente; e teve o Andrew Cedermark – feliz descoberta. Quanto aos filmes: Primer, do Sam Carruth, me fudeu a cabeça e me revelou esse cara como um dos grandes realizadores do cinema atual; Katyn e A Ponte me deixaram do avesso; e a comédia Simplesmente Feliz me fez parar e pensar um tanto sobre algumas coisas.

Vamos à contagem! Foram 26 semanas até aqui, 184 dias, 129 filmes e 139 discos. 55 filmes e 45 discos para chegar na média. Quase lá.

Discos:

PiracemaDo amor (2013)
Finally BoredThe Blisters (2013)
YeezusKanye West (2013)
SettleDisclosure (2013)
All the Blood in the Worldby – The Bailey Hounds (2013)
Along the GallowsThe Bailey Hounds (2011)
PanariCabana Café (2013)
Where Does This Door GoMayer Hawthorne (2013)
The Bomb Shelter SessionsVintage Trouble (2011)
WeederWeeder (2013)
Disaster TonightVeronica Kills (2013)
The Sonic Beat ExplosionThe Sonic Beat Explosion (2009)
Uncovered QOTSAOlivier Libaux (2013)
Ravel RodriguesRavel Rodrigues (2013)
IdiotsThe Electric Soft Parade (2013)
I Hate MusicSuperchunk (2013)
We Are Imperial Stout Imperial Stout (2013)
Edward Sharpe and the Magnetic Zeros – Edward Sharpe and the Magnetic Zeros (2013)
Home LifeAndrew Cedermark (2013)
Push Any ButtonSam Phillips (2013)
Moderat II
Moderat (2013)
Hobo RocketPond (2013)
White Lighter Typhoon (2013)
NepentheJulianna Barwick (2013)
*One True VineMavis Staples (2013)

Um disco cru. O poder da voz e da fé. Instrumental simples e produção objetiva. Grande álbum dessa cantora negra americana que reúne na voz um misto de dor e alegria, e que em poucos acordes e melodias emociona o coração mais duro, a alma mais desolada. Ah, One True Vine foi produzido pelo Jeff Tweedy.

mavis-staples-promo

Filmes:

The House of Steinbrenner – Direção: Barbara Kopple (2010)
Spring Breakers – Direção: Harmony Korine (2012)
O Declínio do Império Americano – Direção:  Denys Arcand (1986)
The Last 48 Hours of Kurt Cobain – Direção: John Dower (2007)
The Doors: Mr. Mojo Risin – The Story of LA Woman – Direção: Martin R. Smith (2012)
C.S.A.: The Confederate States of America – Direção: Kevin Willmott (2004)
Pearl Jam Twenty – Direção: Cameron Crowe (2011)
Primer – Direção: Shane Carruth (2004)
Em Rota de Colisão – Direção: Stuart Gordon (2007)
Segurando as Pontas – Direção: David Gordon Green (2008)
Meu Malvado Favorito 2 – Direção:  Pierre Louis Padang Coffin e Chris Renaud (2013)
A Ponte – Direção: Eric Steel (2006)
Despedida em Las Vegas – Direção: Mike Figgis (1995)
Deep Water – Direção: Louise Osmond e Jerry Rothwell (2006)
O Menino do Pijama Listrado – Direção: Mark Herman (2008)
Simplesmente Feliz – Direção: Mike Leigh (2008)
Totalmente Inocentes – Direção:  Rodrigo Bittencourt (2012)
E Se o Amor Acontece… – Direção: Michael Polish (2009)
Se Nada Mais Der Certo – Direção: José Eduardo Belmonte (2008)
Katyn – Direção: Andrzej Wajda (2007)
Kon-Tiki – Direção:  Thor Heyerdahl (1950)
J. Edgar – Direção: Clint Eastwood (2011)
Até que a Sorte nos Separe – Direção: Roberto Santucci (2012)
Foi Apenas um Sonho – Direção: Sam Mendes (2008)
Quebrando as Regras – direção:  Daniel Taplitz (2004)
*A banda – Direção:  Eran Kolirin (2007)

Mais um desses filmes singelos, sem muita pompa, sem grandes astros, mas bonito de doer. Uma alegria ter descoberto esse filme pelos links da vida. Tá no topo da lista dos que mais gostei esse ano. Roteiro descomplicado, sem furos, história direta, atuações espetaculares e personagens marcantes – tudo o que uma peça cinematográfica precisa para ser grande.

Autosave-File vom d-lab2/3 der AgfaPhoto GmbH

As risadas mais fuleras da máfia na TV

Paulie Gualtieri (The Sopranos)

paulie

Mickey Doyle (Boardwalk Empire)

mick

 

Páginas

Twitter