Being There: um título, três obras-primas

I – O livro

Novela rara do polonês-americano Jerzy Kosinski. De 1970. Publicada no Brasil logo em seguida sob o título de O Videota (Arte Nova, 1971. Tradução:  Hindemburgo Dobal), e, recentemente, como O Vidiota (Ediouro, 2005. Tradução: Laura Alves, Aurélio Barroso Rebello).

Kosinski_Being_There_01

II – O filme

Adaptação hollywoodiana do livro do Kosinski. Roteiro do próprio autor. Direção: Hal Ashby. E o Peter Sellers mais gênio do que nunca atuando. De 1979.

III – O disco

Segundo álbum do Wilco, de 1996. Duplo lançado como um – no melhor estilo leve dois pague um. Alguns gostam do Wilco só até aí (no máximo até o Summerteeth), neo-alt-country mesmo. Depois desse disco há muita experimentação (o que eu gosto, e  muito).

Anúncios

Sobre Paulo Henrique Moraes

sempre entre a palavra e a música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: